INFRASTRUTURA

Texto: João Feliciano

2022-08-01T07:00:00.0000000Z

2022-08-01T07:00:00.0000000Z

Media Nova

https://mediaquiosque.pressreader.com/article/282432762935892

CARTA DO DIRECTOR

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, afirmou no município do Soyo, província do Zaire, que o Executivo cessante pretende elevar a taxa de acesso à electricidade para 50% até 2025, contra os actuais 42,8%, num universo de 33 milhões de habitantes. João Baptista Borges falava na abertura do 11.º Conselho Consultivo de Energia e Águas, na vila piscatória do Soyo, província do Zaire, que durante dois dias (27 e 28) vai abordar as diferentes acções do Sector, e aferir o desempenho do Executivo nesta matéria enquanto servidores públicos Oministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, afirmou no município do Soyo, província do Zaire, que o Executivo pretende elevar a taxa de acesso à electricidade para 50% até 2025, contra os actuais 42,8%, num universo de 33 milhões de habitantes. O governante afirmou que, apesar das dificuldades causados pela pandemia da Covid-19, ainda assim foi possível a construção da Central Hidroeléctrica de Laúca, a expansão do Aproveitamento Hidroeléctrico de Cambambe e a Central do Ciclo Combinado do Soyo. Com estes empreendimentos, frisou, a matriz energética passou a ser de 60% hídrica e 40% térmica. Sublinhou, com isso, que a maior parte de energia que o país produz é de fontes limpas e até 2025, com a conclusão da Central de Caculo Cabaça e a construção dos Parques Solares, em algumas partes do território nacional, prevê-se que essa capacidade atinja os 8.000 MW e a contribuição de fontes na matriz energética chegue a ser superior a 72%. João Baptista Borges notou ainda que, com estes grandes desafios, se pretende elevar a taxa de acesso à electricidade para 50% até 2025, contra os actuais 42,8%, num Universo de 33 milhões de habitantes. Por isso, afirmou, impõe-se que se interliguem as regiões Sul e Leste no Sistema Eléctrico Nacional (SEN), como o primeiro passo, integrando pelo menos mais de sete províncias e continuar a expandir as redes pelo interior do país. Referiu que no passado dia 13 de Maio de 2022, na Província do Huambo, foi inaugurada a Subestação Eléctrica de 400, 220, 60 KV, que vai permitir interligar o Centro e o Sul do País e, de igual modo, electrificar os municípios do Huambo e Bié, poupando, desta forma, mais de 100 milhões de litros de combustíveis que antes eram utilizados para manter as centrais térmicas a funcionar.

pt-ao