A passagem da Web2 para a Web3

2022-06-01T07:00:00.0000000Z

2022-06-01T07:00:00.0000000Z

Media Nova

https://mediaquiosque.pressreader.com/article/282299618836194

FISCALIDADE

No alvorecer da Web2, a humanidade nunca teria imaginado as possibilidades que a internet tornou possíveis até hoje. Desde a forma como o comércio é feito à criação de novos modelos de negócios tornados possíveis através de economias criadoras (graças às plataformas de partilha), economias de intercâmbio (via viagens-partilhadas, casaspartilhadas) e outros. A Web2 transformou a vida de cada pessoa no planeta. Estamos num ponto semelhante no tempo com a Web3 – em que os programadores e os primeiros utentes estão apenas a começar a aflorar a compreensão de como uma internet descentralizada pode ajudar a desenvolver o progresso tecnológico. Este salto poderá levar significativamente mais tempo – devido às complexidades da Web3 e à maturidade dos modelos económicos e de negócios da Web2. Espera-se que os utilizadores considerem esta mudança difícil, porquanto esta nova versão da internet exigirá de todos uma nova mentalidade e abordagem. Os utilizadores actuais da internet precisarão de “pontes” que os exponham ao mundo da Web3 – até que um dia, não só se sentirão mais confortáveis a operar nesse mundo por si mesmos, mas também as aplicações e ferramentas da Web3 estarão à sua disposição para tranquilamente o fazerem. Entretanto, enquanto não chega esse momento, uma série de companhias já lideram a via que ajuda os utilizadores a cruzarem a ponte da Web2 para a Web3. À medida que os utilizadores começarem a entrar no espaço descentralizadoa (através das criptomoedas e blockchains) eles não desistirão completamente das suas plataformas da Web2. Para o melhor ou para o pior, as redes sociais actuais, as mensagens e outras aplicações centralizadas continuam populares porque oferecem ao utilizador uma experiência ainda não disponível na Web3. Além disso, uma espécie de “viscosidade” das plataformas manterá as suas bases de utilizadores, até que lenta, mas seguramente, os utilizadores dessas plataformas comecem a migrar para outras ofertas. Actualmente, já há empresas a servir de ponte para ligar os dois mundos - permitindo aos utilizadores interagirem com facilidade em ambos os espaços digitais e tirar o máximo partido das ofertas disponíveis.

pt-ao