INVESTIMENTO DIRECTO ESTRANGEIRO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA NOS PAÍSES AFRICANOS

2022-06-01T07:00:00.0000000Z

2022-06-01T07:00:00.0000000Z

Media Nova

https://mediaquiosque.pressreader.com/article/282273849032418

ESTUDOS & PESQUISAS

O investimento directo estrangeiro (IDE) tem sido amplamente apontado como um canal de transferência de tecnologia para os países em desenvolvimento. Essa prescrição suscita um interesse especialmente importante nos países africanos, tendo em conta a sua fragilidade estrutural em termos de capacidades tecnológicas nacionais. Procurando ampliar as perspectivas analíticas da discussão, a comunicação examina o efeito do IDE na capacitação tecnológica das economias africanas, em termos de capacidade manufatureira e capacidade de difusão. O estudo é feito a partir de dados em painel sobre os fluxos de IDE e o desempenho industrial em Angola, Egipto, Etiópia, Gana, Marrocos, Nigéria, Kenya, Rwanda e África do Sul, entre 2016 e 2020. Para medir a transferência de tecnologia, utiliza-se a Lógica Fuzzy, uma formulação matemática multivalorada destinada à modelagem de variáveis aproximadas. Os resultados da pesquisa sugerem que o IDE tem baixo impacto na transferência de tecnologia nos países africanos, embora, em algumas economias, tenha sido observada a capacitação tecnológica em nível de capacidades intermediárias.

pt-ao