Olhar para a solução diante de problemas

Olhar para a solução diante de problemas

NVUNDA TONET* Psicólogo Clínico (CEP n°00169) e Psicoterapeuta Conjugal

2022-09-01T07:00:00.0000000Z

2022-09-01T07:00:00.0000000Z

Media Nova

https://mediaquiosque.pressreader.com/article/282192244864878

OPINIÃO

Todos nós temos problemas. Muitas pessoas procuram por psicólogos para auxiliar a resolver problemas e encontrar soluções diante das dificuldades da vida. É comum diante de um problema ou contrariedade, as pessoas preocuparemse com a sua imagem e reputação “o que as pessoas vão pensar?” ou “por que isso aconteceu comigo?” deixando de lado as alternativas de resolução. Um dos exercícios que procuro fazer com os pacientes é direccioná-los para as alternativas diante de um problema. Olhar para as possibilidades que dependem unicamente do paciente e as alternativas que não estão ao seu alcance no momento. Os psicólogos entendem que a resolução de problemas é um processo mental que envolve descobrir, analisar e resolver problemas. O objectivo é superar os obstáculos e encontrar uma solução que melhor resolva o problema. Durante uma sessão de avaliação, uma paciente queixou-se da falta de atenção dos pais, do desligamento das amigas e do vazio que sente, disse “sinto que as pessoas não me prestam a atenção. Parece que ninguém quer saber de mim”. Diante da angústia da paciente, a minha observação foi a seguinte: “as pessoas gostam de si. Actualmente, a vida em Luanda é muito corrida e agitada. O emprego, os filhos, a Universidade e uma série de compromissos familiares não permitem que as pessoas tenham a mesma disponibilidade de tempo. A forma como enxerga as coisas e acontecimentos faz-lhe sentir muito afectada. Tem de aprender a fechar ciclos e tomar decisões. Quando alguém deixa de estabelecer contacto connosco, temos de pensar em todas as possibilidades e circunstâncias” A situação descrita acima é muito comum nos relacionamentos interpessoais. Algumas pessoas apegam-se em demasia aos problemas e dificuldades. Não se permitem olhar para todos os ângulos e muitas vezes não estão preparadas para uma segunda oportunidade. Olham para um problema ou contrariedade como ataque à sua integridade. Portanto, o mais adequado para lidar com os problemas do dia-a-dia é analisar o acontecimento, anotar o que levou a que situação chegasse ao estágio actual e a sua disposição em resolver o problema (inclui cedência em algumas situações). *Autor do livro “Revelações afectivas e sexuais”. Atende no Consultório Oceanos em Luanda (+244923696957)

pt-ao