SERENATAS

Ganham cada vez mais peso em vozes de “senhoras” em Luanda.

Texto Fotos : PATRÍCIA DE OLIVEIRA : DR

2022-07-01T07:00:00.0000000Z

2022-07-01T07:00:00.0000000Z

Media Nova

https://mediaquiosque.pressreader.com/article/282325388709085

PRIMEIRA PÁGINA

Ganham cada vez mais peso em vozes de “senhoras” em Luanda. Com o surgimento da Pandemia da Covid -19, as serenatas, entrega de flores, dedicatórias, têm tido cada vez mais adesão, o que não era usual no mercado nacional. As cantoras Vanuza Pires e Lúria Quintas são disso prova e mostram-se satisfeitas em levar emoção às pessoas através das dedicatórias Após a sua participação no concurso imitação músical “Estrelas ao Palco”, em 2018, em que interpretou a artista gospel brasileira Bruna Karla, Vanusa Pires decidiu investir mais a fundo na sua carreira musical. A jovem natural da província do Huambo, depois da sua participação ao concurso conhece um grupo de artistas que faziam gravações e traçavam projectos sobre músicas. Com o afastamento de alguns elementos e o surgimento da pandemia da Covid-19, o projecto paralisou. Foi então que o seu agente musical e esposo teve a ideia de começarem a fazer serenatas para conseguirem algum dinheiro e divulgar o seu talento. “Divulgámos o primeiro vídeo de serenata na minha página do Facebook, as pessoas gostaram e começaram a solicitar os nossos serviços. Acredito que era o que faltava em Angola, eram as serenatas, e têm tido muito sucesso”, reconheceu. A cantora reconheceu igualmente que as serenas ajudam muita gente a exteriorizar o que sentem pela pessoa amada e não têm coragem de exprimir e o recurso tem sido por via da terapia que a música proporciona. “Na fase de muitas restrições da Covid-19 cantávamos na parte exterior, em frente ao portão ou janela para evitar o contacto pessoal e reduzir o número de transmissões pela doença”, lembra o início da jornada. Vanuza Pires revelou que cada serenata é única e muito emocionante. “Houve um vídeo que viralizou que cantei a música do Matias Damásio intitulada ‘Papá’ para um senhor que exerce a profissão de mecânico e surpreendemo-lo no seu local de trabalho, no bairro, Maculusso. Foi muito emocionante”, lembrou. Matias Damásio ajuda CD Depois da divulgação do vídeo da serenata, Vanuza Pires foi convidada por canais televisivos para falar sobre os seus projectos musicais e como resultado desta aparição, o músico Matias Damásio prontificou-se a pagar a gravação de um CD de originais e respectivo vídeo clip. Com isso, a cantora decidiu trabalhar ainda mais na divulgação da sua imagem de modos a divulgar por esta via o seu trabalho e posteriormente colocar à disposição do público o seu álbum. “Inicialmente, vamos gravar cerca de seis faixas musicais, porém estamos a trabalhar para encontrar patrocínios e divulgar o serviço”, revelou. Procura Semanalmente, Vanuza Pires chega a receber em média 10 pedidos para fazer serenata, cantando sobretudo em casamentos, realçando que o preço dos serviços variam de 70 mil Kwanzas (oito músicas), a 350 mil Kwanzas, uma execução que é garantida com suporte de banda, integrada por mais de quatro elementos. A escolha da “playlist” é de responsabilidade do interessado, que apresenta o repertório com alguma antecedência. Em caso de estes não terem preferências, Vanuza Pires apresenta algumas sugestões para encontrar o musical ideal para o referido momento. A cantora identifica-se mais no estilo clássico e romântico, no entanto, interpreta todo o tipo de música. Em relação à concorrênci,a Vanuza Pires mostra-se confiante no seu talento, e espera aperfeiçoar todos os dias para atingir grandes patamares a nível musical. Lúria Quintas: Do grupo coral ao palco musical Por sua vez, Lúria Quintas, um outro talento da “serenata”, descobriu a sua veia musical, através do grupo coral da igreja Metodista Unida de Monte Sinai, em que era vocalista principal. Posteriormente trabalhou com alguns músicos da praça nacional, como a cantora Elizabeth Mambo e o seu irmão Celso Mambo, Pedrito e tantos outros. Enquanto aguarda por patrocínios para o lançamento de um álbum musical, Lúria Quintas resolveu ser artista de bar, fazer serenas, considerando ser mágico surpreender as pessoas com declarações de amor através das oferendas musicais. Para ela, a pandemia da Covid-19 aflorou a cultura de fazer serenatas que não era comum no mercado nacional, sublinhando que há muitos músicos a fazerem serenatas e a ganhar algum dinheiro para sobreviver. Lúria Quintas empresta a sua belíssima voz de quinta-feira a domingo, interpretando músicas de bar, trabalhando com a sua banda denominada “Banda Heart”. “A música requer custos financeiros elevados, enquanto procuro patrocínio tenho feito alguns trabalhos de serenatas”, contou. Lúria Quintas disse que as serenatas são ao vivo por causa do impacto e da emoção que provoca às pessoas, no entanto, algumas vezes também são realizadas via telefónica. A artista referiu que os preços das serenatas variam de acordo com a solicitação do cliente. Quando o artista usa a voz e violão custa 20 mil kwanzas, já quando se usa um outro instrumento como o caso de violino, piano custa 35 mil kwanzas. Caso o cliente queira o serviço de música mais um bouquet de flores custam 50 mil kwanzas. Estilos Normalmente Lúria Quintas interpreta músicas sentimentais, clássicas, sembas e kizomba. A artista conta que usa as redes sociais para divulgar os seus trabalhos artísticos e conseguir ganhar cada vez mais clientes. A também corista da igreja Metodista defende que o Ministério da Cultura deveria apoiar os artistas para a divulgação dos seus trabalhos e enriquecer a cultura nacional, principalmente os novos talentos que precisam de apoios e incentivos. “A música nacional tem grande divulgação porque os artistas se sacrificam imenso para expandir os seus trabalhos em diferentes partes do mundo”, justificou. Actualmente, Lúria Quintas está a trabalhar para o lançamento de um max-single com pelo menos cinco faixas musicais, e posteriormente divulgar nos meios de comunicação e nas redes sociais.

pt-ao